sexta-feira, setembro 22, 2017

34

Não há melhor sentimento no mundo do que o de termos a certeza de que encontrámos a nossa alma gémea. Melhor ainda é quando sentimos isso repetidamente ao longo de dias, semanas, meses e anos. Temos os dois essa certeza absoluta e viver, para mim, já valeu a pena só por ter tido a sorte de sentir tudo isto.

Parabéns bonzão. Sê eterno e se não fores tem a amabilidade de bater a bota depois de mim.



Corsa, o cabriolet dos pobres



Obrigado por todos esses (muitos) momentos em que eu faço coisas e tu ficas atento a observar (aprender como se faz)

Mais uma vitima da tua hiperactividade



Olha os 29, aqui ainda eras novo...
Cabo Verde





A queimar pestanas na nossa primeira casa (Academia, o martírio de 3 anos)



Ah e obrigado pelas vezes que escreveste "amo-te" com todo o tipo de objectos que posteriormente tive que arrumar





Muito estil...er...coiso

Frio, Gondramaz

TMNT


Menorca, o paraíso

Obrigadinho Melo ;)






FRIIIIIIO


Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your embrace
Baby, I can see your halo
You know you're my saving grace


Sim, eu sei que não é cool pôr aqui uma música da Beyoncé mas pronto, admito, esta toca cá nas minhas profundezas e diz tudo o que eu sinto por ti.

terça-feira, setembro 19, 2017

É a 2 querida, é a 2...

Só não tem uma mochila gira quem não quer. 2 aéreos #ciganosdebenfica #mercadodebenfica

segunda-feira, setembro 18, 2017

Aqui há talento (ou então não)

Clara adora tirar-me fotos. A mim e a desconhecidos...

quinta-feira, setembro 14, 2017

Palácio Baldaya

Fica em Benfica, perto da igreja. Foi remodelado e está lindíssimo. O jardim interior é um óptimo spot para namorar.


quarta-feira, setembro 13, 2017

I need my sleep

É assim que estou todas as noites. Nem o cansaço físico acalma a minha alma.


terça-feira, setembro 12, 2017

segunda-feira, setembro 11, 2017

Fim de semana à Paulo Bento (cheio de tranquilidade)


Alpiarça está florida

Momento "estou a ler a Bola, o mundo desaparece à minha volta"


Caricas. Nunca falha.

Plasticina. Também nunca falha.


"Vamos matar as plantas dos avós afogando-as em litros de água?"
"Siiiiiiiiiiiim"






domingo, setembro 10, 2017

Está tudo pronto para o grande dia



Organização acima de tudo.
Farda, mochila, livros, lanches, porta-chaves para o cacifo.
Amanhã é o primeiro dia de aulas da Clara. Agora é que é mesmo a sério. Fico a torcer por ela, a torcer para que se porte bem e para que não se deixe dominar pelas suas fúrias (frustrações). Esperamos que continue a aprender com a mesma tranquilidade e facilidade como tem feito até agora.
Esperemos que continue a ser feliz, isso acima de tudo. Nós continuaremos a fazer o nosso melhor para a ajudar a lidar com aquele fogo/inquietação/insatisfação interior. Estaremos sempre a ajudá-la em tudo o que conseguimos.

Boa sorte mau feitio, adoramos-te.

sexta-feira, setembro 08, 2017

Leituras de verão

"Todos temos um lugar onde a vida se acerta. Cada mundo tem um centro. O meu lugar não é melhor do que o teu, não é mais importante. Os nossos lugares não podem ser comparados porque são demasiado íntimos. Onde existem, só nós os podemos ver. Há muitas camadas de invisível sobre as formas que todos distinguem. Não vale a pena explicarmos o nosso lugar, ninguém vai entendê-lo. As palavras não aguentam o peso dessa verdade, terra fértil que vem do passado mais remoto, nascente que se estende até ao futuro sem morte."
José Luís Peixoto in Galveias
Praia Verde, o meu lugar

Nestas férias consegui ler. Li dois dos três livros que levei.
Não tinha esperança nenhuma de o conseguir fazer mas as sestas da mais nova ajudaram bastante.

Li a biografia da Malala. Impressionante. É um livro muito político, explica de forma muito exaustiva todo o panorama politico do Paquistão.
Para quem não conhece absolutamente nada sobre a Malala deixo este vídeo curtinho que explica muito resumidamente a história dela:

Depois peguei no Galveias do José Luís Peixoto. 
Sou suspeita para falar num autor que adoro mas amei o livro. O José Luís Peixoto nasceu e foi criado em Galveias, uma pequena vila alentejana. O livro é uma encruzilhada de histórias (fictícias, o livro é um romance) de habitantes de Galveias. O livro tem este nome mas poderia chamar-se Via Rara, Melgaço, Monsanto, Castanheira de Pêra, Alpiarça. É uma história de personagens tão portuguesas, numa realidade tão portuguesa. Em tantas partes do livro achei personagens da terra onde cresci. Foi por isso que me deu muito prazer ler, o brilhantismo da escrita do JLP aliada a uma realidade que me parecia tão familiar.

O excerto que coloquei no cimo do post foi uma das partes que li e que me fez pensar: Uau, nunca tinha conseguido explicar a importância do meu sítio. É aquilo mesmo. 

Quando ando naquela zona do sotavento Algarvio sinto-me inexplicavelmente mais próxima do meu pai. Não sei se é a memória olfactiva que também é brutalmente accionada por aquele cheiro a ervas/pinheiros tão característica daquela zona. Sinto que regresso à minha infância e tenho tantas memórias tão boas dos meus Agostos ali passados. Tantos passeios a ouvir Paulo de Carvalho, Carlos Mendes e Fernando Tordo . Esse sentimento de nitidez e saudade aquece-me por dentro. É o meu lugar especial.